Potencial de Alto Retorno Econômico e Avanços Tecnológicos para o Brasil

Setor nuclear lança frente parlamentar em Brasília em meio a apelos globais por apoio à energia nuclear Divulgação Eletronuclear

Um estudo recente da Fundação Getúlio Vargas (FGV) revela um fato notável: cada R$ 1 bilhão investido em energia nuclear no Brasil contribui para um acréscimo de R$ 3,1 bilhões na produção nacional. Este aumento no Produto Interno Bruto (PIB) alcança a marca de R$ 2 bilhões, sendo que 80% desse impacto econômico é observado no estado do Rio de Janeiro. Além do retorno financeiro, o setor nuclear é responsável pela criação de aproximadamente 22,5 mil empregos, com 75% deles concentrados no Rio de Janeiro.

Potencial Brasileiro em Destaque no Nuclear Legacy

Esses dados foram apresentados durante o evento Nuclear Legacy. A conferência enfatizou a posição privilegiada do Brasil como detentor da sétima maior reserva de urânio do mundo, destacando a relevância do setor nuclear na descarbonização e no desenvolvimento sustentável. Foi mostrado no evento a importância de explorar as possibilidades da energia nuclear, incluindo seu papel na indústria siderúrgica.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

A Energia Nuclear no Contexto Brasileiro

Atualmente, a energia nuclear representa 2,1% da matriz energética brasileira, com as usinas de Angra I e II gerando um faturamento anual de R$ 4,6 bilhões e investimentos da ordem de R$ 350 milhões. Estes números refletem o potencial ainda inexplorado do Brasil no setor nuclear, especialmente considerando as reservas de urânio estimadas em 245.188 toneladas, o que corresponde a aproximadamente 5% das reservas globais.

Expansão e Aplicações Multifacetadas da Tecnologia Nuclear

O estudo da FGV sugere que o Brasil poderia expandir significativamente suas atividades nucleares, capitalizando sobre a demanda crescente por energia nuclear no cenário global. A exportação de energia, dada a baixa emissão de gases de efeito estufa da energia nuclear, surge como uma alternativa viável. Além da geração de eletricidade, a tecnologia nuclear encontra aplicações em setores diversos como agricultura, bens de consumo, indústria, recursos hídricos, transporte e em pequenos reatores modulares, evidenciando seu caráter multifuncional e o potencial para impulsionar o desenvolvimento econômico e tecnológico do Brasil.

Fonte: Defesa em Foco