Home Blog Page 2

Taurus vence como Destaque do Setor Metalúrgico no 50º Prêmio Exportação RS

0

blank

A Taurus, líder mundial na fabricação de revólveres e maior vendedora de armas leves no mundo, conquistou o Prêmio Exportação RS na categoria Destaque Setorial Metalúrgico, promovido pela Associação dos Dirigentes de Marketing e Vendas do Brasil (ADVB/RS).

Este é o quarto ano consecutivo que a empresa é premiada com o principal reconhecimento na área de comércio exterior no estado do Rio Grande do Sul. O prêmio Exportação RS destaca as marcas de diversos setores da economia gaúcha que obtiveram os melhores resultados desenvolvendo estratégias inovadoras para comercializar seus produtos no mercado internacional.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

A cerimônia de premiação aconteceu na noite desta quinta-feira (11), na casa NTX, em Porto Alegre (RS). Nesta edição, que celebrou os 50 anos do prêmio, 68 empresas foram contempladas, o maior número da história do evento.

blank
Da esquerda para direita: William Lima, Coordenador de Marketing da Taurus; Sergio Sgrillo, CFO e Diretor de Relações com Investidores da Taurus; Salesio Nuhs, CEO Global da Taurus; Regis Jacobsen, Gerente de Vendas Internacionais da Taurus

Em 2021, o volume de exportações da Taurus cresceu mais de 40% em comparação ao ano anterior. Foram 2 milhões e 348 mil unidades vendidas em 2021, considerando Brasil, EUA e exportações para outros países, com aumento em todos os mercados de atuação. Os EUA foram responsáveis pela venda de 1 milhão 870 mil unidades, ou 79,7% do total no ano, e crescimento de 23,4% em relação ao volume de vendas realizado nesse país em 2020. Enquanto nas exportações para os demais países as vendas foram crescendo gradativamente no decorrer do ano, atingindo aumento de 163,3% ante a 2020.

A Taurus exporta seus produtos para mais de 100 países, além dos EUA, que tem o maior mercado mundial de armas e que a Taurus é considerada a marca mais importada, com destaque aos embarques realizados em 2021 para a África do Sul, Europa, Filipinas e países da Ásia Meridional.

No ano de 2021 a empresa firmou negócios internacionais importantes, como a venda de 12,4 mil fuzis para o Exército das Filipinas, 9,5 mil pistolas e fuzis para o Exército e Polícia Nacional de Gana, 4,5 mil pistolas para Burkina Faso e 4 mil pistolas para a Polícia Nacional e Força de Segurança do Líbano.

Ao final do mesmo ano, a Taurus ainda inaugurou um novo complexo industrial de fornecedores estratégicos em sua sede, em São Leopoldo, com 12 mil m². Projeto este dentro do âmbito de suas metas de expansão e de fortalecer-se como hub de exportação de seus produtos e peças para mercados mundiais e suas unidades internacionais que hoje encontram-se nos Estados Unidos e, mais recentemente na Índia, onde desde 2020 por meio de joint-venture com o Jindal Group, iniciou o processo de construção de uma nova fábrica e transferência de tecnologia.

O pioneirismo é outro destaque entre as qualidades que levaram a Taurus a ocupar um lugar destaque na indústria. A primeira arma com grafeno, a GX4 Graphene, é prova mais recente disso. A partir do seu lançamento, a Taurus iniciou a terceira geração mundial de pistolas, uma tecnologia desenvolvida em território nacional para o resto do mundo. A Taurus também está desenvolvendo projeto pioneiro para a aplicação de nano partículas de nióbio em ligas de metais que, junto com o grafeno, completará novo ciclo tecnológico de materiais inéditos utilizados na fabricação de armamentos Taurus, adicionando ao portfólio armas cada vez mais leves e resistentes.

Estes importantes investimentos em novas tecnologias, além de agregar valor aos produtos Taurus, agregam valor ao Brasil, que possui as maiores reservas de nióbio e a segunda maior reserva de grafeno do mundo.

A empresa também está negociando um contrato inédito de nacionalização da tecnologia de aplicação de DLC (Diamond Like Carbon), tecnologia que aumenta a dureza do aço, que hoje já é utilizada no cano da pistola GX4 na fábrica da Taurus nos EUA e estará disponível para a Taurus no Brasil. Além de uma parceria inédita de transferência de tecnologia com uma empresa norte-americana para desenvolver polímeros com fibras longas, material que proporciona maior resistência e robustez ao produto. Os engenheiros da Taurus já estão desenvolvendo um protótipo no Brasil para aplicação em carregadores de armas táticas.

Para o desenvolvimento de produtos inovadores, a Taurus conta com seu Centro Integrado de Tecnologia e Engenharia Brasil/Estados Unidos – CITE, base do forte ritmo de lançamentos da companhia. O trabalho realizado pelos engenheiros do CITE proporciona agilidade no desenvolvimento de produtos e tecnologia, sempre com foco nos desejos dos clientes e em linha com as mais avançadas soluções tecnológicas do mundo.

A empresa já recebeu mais de 36 prêmios internacionais em reconhecimento pelo seu elevado padrão de qualidade e inovação, entre eles o NASGW-POMA Caliber, uma das premiações mais importante da indústria de armas norte americana, que elegeu a pistola Taurus GX4 como “Melhor Nova Arma de 2021” e “Melhor Novo Produto Geral”.

“O Brasil é um dos maiores exportadores de armas leves do mundo, um contexto diretamente resultante do sucesso da Taurus. A empresa é referência mundial em seu segmento e tem entre seus pilares estratégicos expandir ainda mais as vendas externas. Contamos com uma equipe de monitoramento e inteligência de mercado, um portifólio de produtos amplo e diversificado, processos operacionais eficientes que proporcionam agilidade para adequar nosso mix e com flexibilidade para direcionar a produção para diferentes mercados mundiais”, afirma Salesio Nuhs, CEO Global da Taurus.

Com 82 anos de história, a Taurus é hoje uma empresa cuja marca é reconhecida pela sua qualidade, com sólidos resultados obtidos a partir de uma operação bem estruturada e moderna. A empresa se diferencia por possuir um completo portfólio de produtos, composto por revólveres, pistolas, submetralhadoras, fuzis, carabinas, rifles e espingardas, atendendo os mercados militar, policial e civil, assim como custo de produção e preços finais competitivos, o que assegura boa rentabilidade. A estratégia de focar em P&D, com o desenvolvimento de novos produtos que incorporam tecnologia e processos industriais eficientes, assim como os investimentos que vêm sendo feitos, se confirma acertada.

Fonte: Defesa em Foco

DCT/CTEx e AEL Sistemas avançam no Programa RDS DEFESA

0

blank

No último dia 30 de junho, a AEL Sistemas, empresa brasileira da Base Industrial de Defesa (BID), entregou dois Protótipos veiculares da Versão BETA (PVB) do Projeto Rádio Definido por Software do Ministério da Defesa (RDS DEFESA) ao Centro Tecnológico do Exército (CTEx).

Os equipamentos entregues foram desenvolvidos pela AEL Sistemas, CPQD, Kryptus e Sigma Delta, integrantes de um arranjo produtivo nacional sustentável de rádios criado pelo Projeto RDS DEFESA, do qual também participa a IMBEL. Nesse desenvolvimento, foram superados diversos desafios tecnológicos, reduzindo-se significativamente o peso e volume do equipamento, bem como adequando-o aos rigorosos requisitos ambientais para uma operação em blindados.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

blank

No mês de julho na AEL Sistemas, uma força tarefa liderada pelo CTEx finalizou a integração das Formas de Onda e realizou com sucesso testes de transmissão de voz e dados nas bandas HF e V/UHF.

Dentro das comemorações da semana do Quadro de Engenheiros Militares do Exército em 5 de agosto, os engenheiros do CTEx e da AEL fizeram uma demonstração do PVB integrado ao sistema de Comando e Controle (C2) Gerenciador do Campo de Batalha (GCB) desenvolvido pelo Centro de Desenvolvimento de Sistemas, do Exército Brasileiro, na sede do CTEX, no Rio de Janeiro. O GCB utilizou o RDS DEFESA como meio de transmissão de dados, evidenciando a sua viabilidade para emprego operacional nas plataformas blindadas do Exército.

blank

blank

blank

Sobre o Projeto RDS DEFESA

O Projeto RDS DEFESA faz parte de um Projeto de Interoperabilidade Técnica de Comando e Controle do Ministério da Defesa, e é coordenado pelo CTEx, com o objetivo de desenvolver um rádio 100% nacional, tendo completo domínio tecnológico do hardware, da forma de onda
(software) e da criptografia, e que cumpra os Requisitos Operacionais Conjuntos (ROC) das três Forças. O RDS DEFESA proporciona diversas aplicações no contexto da Interoperabilidade Técnica de Comando e Controle podendo ser utilizado em programas estratégicos como SISFRON, SisGAAz, Guarani, 8×8, entre outros.

Entre as vantagens de um RDS incluem-se a independência tecnológica de hardware e o software; a capacidade de interoperabilidade, de portabilidade de Formas de Onda e de agregação de novos serviços, sem necessidade de substituição do hardware; e a possibilidade de acompanhar os avanços tecnológicos no setor de comunicações por rádio.

Apoio FINEP

O Projeto RDS DEFESA conta com apoio financeiro do Ministério da Ciência e Tecnologia e
Inovação (MCTI), por intermédio de convênios estabelecidos com a Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP).

Fonte: Defesa em Foco

Guarda Municipal de Rio do Sul, em Santa Catarina, se equipa com pistolas e carabinas Taurus

0

blank

A Guarda Municipal de Rio do Sul, em Santa Catarina, acaba de receber um reforço de 12 pistolas TS9 e 2 carabinas CT9, produzidas pela Taurus.

Os armamentos são amplamente empregados por diversas instituições policiais e de segurança dos estados brasileiros e de outros países, por serem considerados confiáveis, leves, de fácil emprego e manutenção.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Com a aquisição, a Guarda Municipal está sendo equipada com produtos de qualidade e confiabilidade que auxiliarão o município no combate a atividades criminosas e proporcionarão maior segurança à população.

A Taurus comemora o reforço à mais esta instituição e a confiança na qualidade de seus produtos pelas GCMs em todo o Brasil.

Fonte: Defesa em Foco

ABIMDE recebe ministro Paulo Alvim e autoridades em celebração dos 37 anos da entidade

0

ABIMDE 37 anos_IMPRENSA

A ABIMDE (Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança) celebrou seus 37 anos de atividades, completados nesta terça-feira (9), durante plenária realizada no Círculo Militar de São Paulo. O evento foi seguido de almoço de confraternização com a presença de associadas e convidados.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Prestigiaram a solenidade o Ministro de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovações, Paulo Alvim; os deputados federais representantes da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional (CREDN), Perpétua Almeida e Luiz Philippe de Orleans e Bragança; autoridades das Forças Armadas, das Forças de Segurança e de Governo, além de representantes de instituições parceiras.

blank

Na abertura da reunião, o ministro Paulo Alvim falou aos convidados sobre o importante apoio da ABIMDE e destacou programas do MCTI.

“O momento é de celebração pelos avanços conquistados e também de expectativa de inserção da Indústria Nacional de Defesa e Segurança em novos mercados, fortalecimento da teia produtiva nacional e uma maior aproximação do governo, com suas diversas iniciativas, e o setor empresarial”, afirmou Paulo Alvim.

Abrindo a plenária, o presidente do Conselho Diretor da ABIMDE, Dr. Roberto Gallo, agradeceu a presença de todos, parabenizou os membros da entidade e as associadas, e frisou que avanços da BIDS (Base Industrial de Defesa e Segurança) dependem do fortalecimento de ações conjuntas para mudanças estruturais. “Isso é importante para que o empreendedor consiga, por mérito próprio, sair da ideia para a geração de valor para a sociedade”, disse Dr. Gallo.

ABIMDE 37 anos_IMPRENSA3

O presidente executivo da ABIMDE, General Aderico Mattioli, ressaltou as ações implementadas pela entidade em parceria com a ApexBrasil, visando a geração de oportunidades de negócios por meio da participação em eventos nacionais e internacionais. “Todas as empresas da BIDS podem contar com o apoio desta conceituada Agência”, disse o General.

Ele destacou ainda a importância da Mostra BID Brasil para projeção das empresas nacionais de Defesa e Segurança e convidou as associadas para participar da 7ª edição, que acontecerá entre os dias 6 e 8 de dezembro deste ano, em Brasília (DF).

Durante a plenária, a diretoria da ABIMDE deu posse ao seu novo Conselho Consultivo, constituído pelo Deputado Federal Luiz Phillipe de Orleans e Bragança, o ex-delegado da Polícia Federal José Mariano Beltrame, Coronel Roberto Guimarães de Carvalho, Professor Dr. Marcos José Barbieri Ferreira, Professor Peterson Ferreira da Silva, e o jornalista Nelson During.

ABIMDE 37 anos_IMPRENSA4

Após um balanço das atividades realizadas ao longo do ano, o Diretor Executivo da ABIMDE, Coronel Armando Lemos, apresentou 13 novas associadas da entidade. São elas: 2Advanced Technology, Advanced Technologies, Aegis Indústria e Comércio de Iluminação, Arresti Confecção e Comércio, Associação Brasileira de Gestão do Conhecimento – SBGC, Atlantis Technologies, CSA-Centro de Serviços Aeronáuticos, EBTS-Empresa Brasileira de Tecnologias e Sistemas, Edasim Brasil, Erma Tech, HexaIT, Nicoletti Consultoria, NRS Defence Solutions e Petrofort.

ABIMDE 37 anos_IMPRENSA5

Ao final da plenária, o Coronel Antonio Ribeiro, novo diretor de Projetos da ABIMDE, apresentou às associadas as novas propostas da diretoria para integração das empresas e promoção da BIDS. “A ABIMDE está de portas abertas a todas as associadas que desejam colaborar com ideias que possam beneficiar a Base Industrial de Defesa e Segurança”, disse o Coronel.

ABIMDE 37 anos_IMPRENSA6

O encontro foi encerrado com um almoço de confraternização, oportunidade para integração e estreitamento de relações entre empresas associadas, instituições e convidados.

ABIMDE 37 anos_IMPRENSA7

ABIMDE 37 anos_IMPRENSA8

Fonte: Defesa em Foco

CBC lança nova espingarda Pump Military com cano de 14 polegadas

0

blank

A consagrada Pump Military CBC conta agora com mais uma opção de cano: a versão 14″. Recentemente lançada ao mercado pela Companhia Brasileira de Cartuchos (CBC), a nova espingarda promete ser um sucesso de vendas.

A novidade possui coronha em polipropileno e será comercializada nas versões convencional ou retrátil (RT). No modelo RT é apresentado nas variações com ou sem acessórios.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

blank

A Pump Military CBC é uma arma bastante versátil, ideal para defesa residencial, em situações em que a confiabilidade e agilidade operacional são fundamentais. Também pode ser utilizada para caça e prática esportiva, assim como é largamente utilizada pelas forças armadas e policiais de inúmeros países, por proporcionar alto poder de fogo, rapidez nos disparos, maior capacidade de cartuchos e facilidade de acionamento devido ao sistema por ação deslizante.

É a primeira espingarda calibre 12 homologada pelo Exército Brasileiro como MEM – Material de Emprego Militar, certificação que abrange rigorosos testes de desempenho e de resistência em condições extremas. Outra vantagem é que pode ser municiada com diversos cartuchos de 2 ¾” ou 3″.

blank

A Pump Military RT possui coronha retrátil de 6 posições, possibilitando o ajuste do comprimento da arma e sistema de amortecimento que reduz em até 50% o recuo, quando comparado com modelos de coronha convencional. Nas versões com acessórios, conta ainda com: cano com proteção térmica (escudo defletor de calor) e quebra-chamas, aparelho de pontaria, trilhos Picatinny, bandoleira de 3 pontos e suporte de bandoleira articulado.

blank

Confira abaixo mais detalhes sobre as versões da nova Pump Military 14″:

Espingarda Military CBC 3.0 Coronha fixa 14″ | Sem acessórios

No calibre 12, possui cano 14″, sistema de funcionamento Pump Action, coronha convencional em polipropileno, capacidade de 5+1 disparos e receptáculo em alumínio. Tem trava de segurança manual, suporte da bandoleira integrado à coronha, acabamento oxidado negro e Choke Cilíndrico. Seu peso é de 2,73kg.

blank

Espingarda Military CBC 3.0 Coronha retrátil 14″ | Sem acessórios

No calibre 12, possui cano 14″, sistema de funcionamento Pump Action, coronha retrátil em polipropileno, capacidade de 5+1 disparos e receptáculo em alumínio. Tem trava de segurança manual, suporte da bandoleira integrado à coronha, acabamento oxidado negro e Choke Cilíndrico. Seu peso é de 3 kg.

blank

Espingarda Military CBC 3.0 Coronha retrátil 14″ | Com acessórios

No calibre 12, possui cano 14″ com quebra-chamas e escudo defletor de calor, sistema de funcionamento Pump Action, coronha retrátil em polipropileno, capacidade de 5+1 disparos e receptáculo em alumínio. Tem massa de mira em aço e alça de mira tipo “Ghost Ring” com regulagem horizontal e vertical. Acompanha Trilho Picatinny, conjunto da bandoleira de 3 pontos e suporte da bandoleira articulado integrado à coronha. Sua trava de segurança é manual. Acabamento oxidado negro e Choke Cilíndrico. Pesa 3,25kg.

blank

Os lançamentos já estão em comercialização às forças militares e de segurança pública, e em breve, nas principais lojas revendedoras CBC de todo o Brasil (www.cbc.com.br). O portfólio completo abrange modelos com cano de 14″, 16″, 19″ e 24″.

Fonte: Defesa em Foco

Em entrevista, presidente executivo da ABIMDE fala sobre atuação da entidade

0

Em entrevista ao jornalista Luiz Camões, do site Defesa News,  o presidente executivo da ABIMDE, General Aderico Mattioli, fala sobre o trabalho da entidade, como porta-voz das empresas da indústria de defesa e segurança, e em prol deste setor no Brasil.

Na terça-feira (9), a ABIMDE comemorou 37 anos de história, período ao longo do qual promoveu reuniões, debates e eventos em prol da implementação de ações importantes para a BIDS. O trabalho em conjunto com as empresas e as autoridades de Defesa e Segurança continua. 

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Assista à entrevista completa neste link.

 

Confira todas as novidades das empresas da BIDS

Fique informado sobre as ações das nossas Forças Armadas e de segurança

Fonte: Defesa em Foco

SHOT FAIR BRASIL 2022 encerra aclamada pelo público, expositores e lojistas do setor

0

blank

De 3 a 6 de agosto, a SHOT FAIR BRASIL 2022 surpreendeu o público apaixonado pelo mundo das armas, com o evento que reuniu as maiores e mais conceituadas marcas nacionais e estrangeiras.

Durante o período, o evento recebeu visitantes de aproximadamente 500 municípios brasileiros, vindos de 26 estados e de oito países.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Com 130 expositores e ocupando o triplo do espaço utilizado em sua primeira edição, a SHOT FAIR BRASIL 2022 apresentou aos visitantes novidades e tendências em armamentos, equipamentos, tecnologias, vestuário, acessórios e serviços.

Os lojistas do setor também tiveram espaço especial. O primeiro dia do evento, quarta-feira (3/8), foi reservado exclusivamente para esse público e reuniu cerca de 3,3 mil visitantes.

blank

Na área de capacitações, mais de 60 palestrantes conduziram palestras, workshops e clínicas. Entre os importantes nomes à frente do time de especialistas, estiveram o norte americano John Lott Jr., Bene Barbosa, além dos embaixadores da SHOT FAIR BRASIL 2022, o medalhista olímpico Felipe Wu e a atleta e colecionadora Aline Kanyo.

Novidades e conhecimento

A diversidade de produtos apresentados durante o evento, não apenas encantou o público apaixonado pelo mundo das armas como, também, motivou visitantes a estenderem a sua permanência na cidade.

Pela primeira vez na SHOT FAIR BRASIL, o comerciante e praticante de tiro, Antônio Pereira Belo Neto, de Indaiatuba (SP), planejou com antecedência a sua vinda para o evento e, já no início deste ano, comprou os ingressos, as passagens e fez as reservas de hotel.

No entanto, a grandiosidade do evento motivou Neto a mudar os planos iniciais: “Há dez anos, nem imaginava vir para uma feira como essa, com tantas marcas e produtos disponíveis para aquisição. Nos programamos para ficar apenas um dia, mas resolvemos ficar um pouco mais para podermos visitar toda a feira”.

blank

O crescimento da SHOT FAIR BRASIL também surpreendeu quem esteve na primeira edição do evento. Caso da gaúcha Josiara Allem, de Porto Alegre, que neste ano também veio preparada para trocar experiências, conhecer novos equipamentos e receber conhecimento.

“Está um espetáculo! Foi uma oportunidade única ver o professor John Lott Jr. Desejo que a feira continue cada vez maior e que a gente possa vir sempre”, declarou.

Da mesma forma, o paranaense Mauro Ferreira, de Londrina (PR), visitou o evento em 2021 e, para este ano, já comprou o passaporte para os três dias de feira.

O atirador esportivo veio acompanhado pelos dois filhos para conhecer as tendências, lançamentos e programar as próximas aquisições.

Para ele, que já havia aprovado a feira no ano passado, esta edição voltou a surpreender: “Foi uma agradável surpresa ver que a feira e a variedade de produtos aumentaram. Vim para ver os lançamentos nacionais, rifles, armas longas e acessórios para as armas que já eu já tenho”.

Comemorar e agradecer

Para o CEO da SHOT FAIR BRASIL, Mauro Braga, o sucesso conquistado é fruto de intenso trabalho planejado e executado, com foco em proporcionar aos visitantes, patrocinadores, expositores e palestrantes, as melhores experiências.

“O retorno que recebi de modo geral foi que o evento foi muito bom para todos. Os lojistas ficaram encantados com o que viram e os expositores não faziam ideia do volume de negócios que realizariam ao longo dos dias de evento. Isso é gratificante porque mostra o quanto o setor é forte e o quanto o mercado e a indústria acreditam no nosso projeto, a SHOT FAIR BRASIL. É só alegria!”, comemora Mauro Braga.

Fonte: Defesa em Foco

Águas Azuis participa da Navalshore 2022

0

blank

A Águas Azuis, Sociedade de Propósito Específico (SPE) estabelecida entre a thyssenkrupp Marine Systems, a Embraer Defesa & Segurança e a Atech para a construção das fragatas Classe Tamandaré para a Marinha do Brasil, está entre os participantes da 16ª edição da Navalshore, maior evento da indústria de construção naval da América Latina, que será realizado entre os dias 16 e 18 de agosto, na cidade do Rio de Janeiro (RJ).

O CEO da Águas Azuis, Fernando Queiroz, será um dos palestrantes do painel “Programas de Renovação e Ampliação dos Meios Navais da Marinha do Brasil”, marcado para o dia 16, às 16h45. Na ocasião, ele apresentará um status do Programa Fragatas Classe Tamandaré, reconhecido como o mais moderno e inovador projeto naval já desenvolvido no País. As fragatas estão sendo construídas na thyssenkrupp Estaleiro Brasil Sul, em Itajaí (SC).

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

“A Navalshore será uma ótima oportunidade para reforçarmos a importância desse programa. A obtenção das fragatas integra os esforços da Marinha para modernizar sua Força Naval, permitindo assim a renovação da esquadra brasileira. Os navios estão sendo construídos a partir de uma plataforma tecnológica inédita no Brasil e o projeto prevê uma forte transferência de tecnologia, que garantirá a manutenção da frota durante todo o ciclo de vida das embarcações e contribuirá para o fortalecimento do cluster de defesa naval nacional”, destaca Queiroz.

A Navalshore acontece entre os dias 16 e 18 de agosto, das 13h às 20h, no Expo Mag. Mais informações sobre o evento podem ser obtidas no site www.navalshore.com.br/pt/.

Fonte: Defesa em Foco

NUCLEP se apresenta no Nuclear Energy Institute em Washington DC

0

blank

Desde quarta-feira (3) em Washington DC, a Comitiva brasileira que está nos EUA em busca de novos negócios ao Setor Nuclear, brilhou ontem ao se apresentar no Nuclear Energy Institute (NEI).

O dia foi dedicado integralmente à interação entre as empresas nucleares dos dois países, com reuniões bilaterais precedidas de apresentações e debates sobre a possibilidade de novos negócios e parcerias.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

O presidente da NUCLEP, CA (RM1) Carlos Henrique Silva Seixas, apresentou o vídeo que demonstra a capacidade, expertise e histórico da empresa que foi criada para atender ao Programa Nuclear Brasileiro.

Na sequência, foi passado um PowerPoint em que em ele deu um panorama mais detalhado das obras já realizadas pela NUCLEP, as em curso e as perspectivas, como a de fabricar os Trocadores de Calor para a Eletronuclear, absorver a construção de Small Reactors no Brasil (pequenos reatores nucleares) e da ambição de construir na NUCLEP, o Reator Multipropósito Brasileiro (RMB).

blank

Em seu discurso o presidente da NUCLEP reforçou a importância da energia nuclear para o mundo e da relevância do estreitamento de laços e novos negócios entre os países. “A energia nuclear está com força nos projetos de várias nações que pretendem reduzir os custos com energia elétrica e alcançar metas ambientais. As usinas nucleares são capazes de produzir energia limpa em massa. Essa missão tem um propósito importante não apenas às empresas envolvidas mas na preocupação com o futuro energético global”, afirmou o Contra-Almirante.

Em missão organizada pelo Ministério de Minas e Energia (MME) em comum acordo com o Departamento de Estado Norte-americano, a comitiva do setor Nuclear nacional, liderada pelo Chefe da Assessoria Especial de Gestão Estratégica do MME, VA Noriaki Wada, já se encontra em fase final, tendo realizado diversas reuniões e encontros com entidades reguladoras e companhias norte-americanas do setor Nuclear.

blank

Divulgação: Gerência Geral de Comunicação da NUCLEP

Fonte: Defesa em Foco

Centro de Avaliações do Exército recebe visita técnica do Centro Tecnológico do Exército e da EMBRAER

0

blank

Rio de Janeiro (RJ) – O Centro de Avaliações do Exército (CAEx) – “Campo de Provas da Marambaia/ 1948” recebeu, em 28 de julho, a visita de uma comitiva da EMBRAER S.A. e do Centro Tecnológico do Exército (CTEx).

O evento foi conduzido pelo Chefe do CAEx, General de Brigada Alexandre Martins Castilho, e contou com a presença do Chefe do CTEx, General de Brigada Armando Morado Ferreira, além de engenheiros das duas organizações militares e de executivos daquela empresa.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

A finalidade da visita foi realizar uma reunião de coordenação para apresentar os projetos em andamento a cargo da EMBRAER e do CTEx e o processo de avaliação a cargo do CAEx, dos radares SENTIR M20 e SABER M200 Vigilante.

Após a reunião as comitivas se deslocaram para a Linha V, onde foi realizada a demonstração de um ensaio com o Radar SENTIR M20.

A visita se revestiu de suma importância para a integração das atividades de Pesquisa e Desenvolvimento e de Teste e Avaliação do Sistema de Ciência, Tecnologia e Inovação do Exército com a Base Industrial de Defesa e Segurança.

Fonte: CAEx

Fonte: Defesa em Foco