Home Notícias Projeto Inovador de Comunicações da IMBEL é contemplado com financiamento da FINEP

Projeto Inovador de Comunicações da IMBEL é contemplado com financiamento da FINEP

0
Projeto Inovador de Comunicações da IMBEL é contemplado com financiamento da FINEP

blank

A Indústria de Material Bélico do Brasil (IMBEL) e a Ocellott Engenharia, em uma parceria inovadora, tiveram no último dia 02 de dezembro de 2022 o projeto intitulado “Sistemas de Comunicações Além da Linha do Horizonte Empregando Equipamentos Táticos Definidos por Software” aprovado (habilitado e classificado) pela Financiadora de Estudos e Projetos – FINEP, em uma concorrência pública com a participação de mais de 40 (quarenta) empresas da Base da Indústria de Defesa Brasileira (BID).

O objetivo do projeto é desenvolver um sistema inovador de comunicações além da linha do horizonte, totalmente nacional, robusto e redundante utilizando como base a tecnologia do equipamento tático definido por software TRC-1222 Rondon da IMBEL.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Comunicação além da linha do horizonte é o termo utilizado para o estabelecimento de enlaces sem fio e a distâncias superiores a algumas dezenas de quilômetros, onde a própria curvatura da Terra não permite a visada direta. Dentre as técnicas mais utilizadas estão as comunicações satelitais e a utilização de reflexões ionosféricas na faixa de Alta Frequência, ou HF.

O projeto prevê o desenvolvimento de um acessório portátil para o TRC-1222 Rondon que o habilite a transmitir e receber sinais na faixa de frequência Banda X (8 a 12 GHz), permitindo utilizar como repetidor o Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC), lançado em maio de 2017, e que iniciou uma nova era para as comunicações militares brasileiras.

O sistema permitirá que tropas a pé, veículos ou embarcações sejam capazes de se comunicar de qualquer lugar do território nacional de forma segura, robusta e econômica, utilizando equipamentos brasileiros de ponta a ponta e empregando criptografia nacional.

Além da IMBEL e Ocellott, participarão do projeto cinco renomadas Instituições de Ciência e Tecnologia (ICT) brasileiras e diversas outras empresas da BID, gerando empregos e capacitando técnicos e engenheiros em uma área tão estratégica para o país.

Como o projeto contempla desenvolvimento de hardware e software em áreas tecnológicas críticas e complexas, que poucos países no mundo possuem capacidade, aliado à restrição de aquisição de componentes eletrônicos específicos para operação em Banda X, o projeto é considerado de alta relevância que trará benefícios estratégicos para o País, permitindo a independência de equipamentos estrangeiros para as comunicações táticas além da linha do horizonte.

Fonte: Defesa em Foco

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here