primeiro corte de aço marca início da construção da segunda fragata

Foi realizado hoje, na thyssenkrupp Estaleiro Brasil Sul em Itajaí (SC), um evento interno para marcar o início do corte de aço do segundo navio da Classe Tamandaré, que será batizado de Fragata “Jerônimo de Albuquerque” – F201. A construção dessa embarcação seguirá em paralelo à edificação da Fragata “Tamandaré” – F200, cujo lançamento está previsto para ocorrer em meados de 2024.

IMG 7588 scaled
Divulgação

Participaram do evento o Vice-Almirante Koga, da Marinha do Brasil; o Vice-Almirante Pontes Lima, da Empresa Gerencial de Projetos Navais (EMGEPRON); o CEO da Águas Azuis, Fernando Queiroz; o CEO da thyssenkrupp Estaleiro Brasil Sul, Holger Tepper, entre outros executivos das instituições envolvidas no Programa Fragatas Classe Tamandaré (PFCT). Cerca de 800 colaboradores que atuam no estaleiro também participaram da celebração, que marcou ainda os três anos do Programa.

IMG 7501 scaled
Divulgação

Conduzido desde 2017 pela Marinha do Brasil, executado pela Águas Azuis e gerenciado pela EMGEPRON, o PFCT é o mais moderno e inovador projeto naval desenvolvido no país, prevendo a construção, em território nacional, de quatro navios de defesa de alta complexidade tecnológica. As embarcações devem atingir capacidade operacional para proteger as Águas Jurisdicionais Brasileiras (AJB), com transferência de tecnologia e o fomento à indústria local e construção naval no país. Prevê-se que o Programa, como um todo, possa gerar cerca de 2 mil empregos diretos e 6 mil indiretos.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Sobre a Águas Azuis

A Águas Azuis é uma Sociedade de Propósito Específico (SPE) estabelecida entre a thyssenkrupp Marine Systems, a Embraer Defesa & Segurança e a Atech para a execução do Programa Fragatas Classe Tamandaré para a Marinha do Brasil. As três empresas possuem um sólido e longo histórico de relacionamento com o Brasil, além de forte presença em vários outros países.

A thyssenkrupp Marine Systems está fornecendo a tecnologia naval de sua comprovada plataforma de construção de navios de defesa da Classe MEKO®, já utilizada em mais de 80 embarcações em operação em Marinhas de 16 países, entre eles Portugal, Grécia, Austrália, Argentina e Argélia.

A Embraer Defesa e Segurança é responsável por integrar sensores e armamentos ao sistema de combate, incorporando ao Programa seus mais de 50 anos de experiência em soluções de tecnologia de sistemas e suporte em serviço.

Já a Atech, empresa do Grupo Embraer, especializada em engenharia e integração de sistemas, é responsável pelo desenvolvimento do Sistema de Gerenciamento de Combate (CMS), do Enlace de Dados Tático e pelas atividades de Integração e Testes do sistema de combate, em parceria com a ATLAS ELEKTRONIK, subsidiária da thyssenkrupp Marine Systems, e também do Sistema Integrado de Gerenciamento da Plataforma (IPMS), em parceria com a L3Harris. A Atech participa, em conjunto com a Marinha do Brasil, do processo de Transferência de Tecnologia desses sistemas, atividade de grande importância que permitirá dispor dos conhecimentos e ferramentas para operar e manter os sistemas das fragatas no futuro.

Fonte: Defesa em Foco