Marcelo Barros

AEGIS LANTERNAS TÁTICAS É ESCOLHIDA PELO PROJETO COBRA PARA O “SOLDADO DO FUTURO”

A AEGIS Lanternas Táticas, reconhecida como Empresa Estratégica de Defesa e primeira fabricante de lanternas táticas do Brasil, foi selecionada pelo Projeto Combatente Brasileiro (COBRA) para fornecer equipamentos táticos de iluminação para o inovador conceito de “Soldado do Futuro” do Exército Brasileiro.

Projeto COBRA e o Comando de Operações Terrestres (COTER)

Sob a gestão do Comando de Operações Terrestres (COTER) e aprovado pela Portaria 263 do Estado Maior do Exército, o projeto COBRA visa o desenvolvimento de Material de Emprego Militar (MEM) com características de adaptabilidade, flexibilidade e modularidade. Este equipamento avançado é projetado para aumentar a consciência situacional dos combatentes, permitindo uma atuação em rede que melhora a proteção individual e a eficiência operacional em diversos ambientes, como selva, caatinga, montanha e áreas urbanas.

Tecnologia e Qualidade Nacional

Os produtos incluídos no projeto são submetidos a rigorosos testes e seleções para garantir que os militares brasileiros tenham acesso ao que há de melhor em equipamentos de combate, proteção individual e apoio em campo. A parceria com a AEGIS destaca o compromisso do Exército Brasileiro em apoiar a indústria nacional, valorizando produtos de alta qualidade, desenvolvidos com tecnologia, mão de obra e componentes nacionais.

Impacto da Parceria

Essa colaboração reforça a AEGIS como uma empresa sólida e inovadora no mercado de equipamentos táticos. A participação no Projeto COBRA não só eleva a posição da empresa no cenário nacional como também demonstra a confiança do Exército Brasileiro na capacidade da indústria local de fornecer soluções tecnológicas avançadas e confiáveis para as forças armadas.

Transformação da Força

O Projeto COBRA é um instrumento essencial no processo de transformação da Força, visando modernizar o Exército Brasileiro com equipamentos que aumentem as capacidades operacionais em diversos cenários. A utilização de lanternas táticas de alta performance da AEGIS será fundamental para o sucesso das operações militares, garantindo que os soldados tenham as ferramentas necessárias para enfrentar desafios em qualquer ambiente.

About marcelo barros

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

Check Also

SIATT e ITA Celebram 40 Anos de Carreira de Executivos

Em um evento marcado por inovações tecnológicas e debates sobre o futuro da engenharia, o …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *